Showing posts with label observatório superior de moradias televisionadas. Show all posts
Showing posts with label observatório superior de moradias televisionadas. Show all posts

Os três jogos em um reality show de co-habitação.

 RETICULADO TEÓRICO SOBRE REALITY SHOWS DE CO-HABITAÇÃO 

A imagem acima expressa visualmente 3 eixos de análise satisfatórios para articular sentidos ao refletir a respeito de reality shows de co-habitação.  O objeto de análise central é o morador e seus 4 atravessamentos, em 3 dimensões (a diagonal contém duas flechas auto-excludentes).

  • Eixo Vertical: assim denominado por ter como pólos a moradora e o público que a assiste, uma relação vertical, de superego, opressão e apoio.     
  • Eixo Horizontal: assim denominado por ser o olho no olho, pessoas no mesmo estado de desconhecimento do jogo todo, na mesma altura. 
  • Eixo Diagonal: é o ponto onde forças externas à pessoa que habita agem.  Há duas flechas, que, por definição são necessariamente excludentes uma da outra.
    • Diagonal-A: a diagonal de-dentro.  Produtores, editores, equipe e staff. Social media. apresentadores e repórteres. O poder imanente.
    • Diagonal-B: a diagonal de-fora. Fandoms, críticos, jornalismo, you-tubers, pessoas que se interessam, frenesi, sites de fofoca. O poder transcendental. 

Uma tarefa CLÁSSICA : ignore the obvious (BBUK 11)




 Ao redor dos dias 51 e 52, Big Brother colocou em prática uma das tarefas mais surreais que já foi vista em tanto tempo de programa.  Chamava-se IGNORE THE OBVIOUS e era basicamente isso: ignorar todas as coisas óbvias e absurdas que ocorreriam ao redor dos housemates.  Eram permitidas 88 falhas, mas eles não sabiam desse número.  Essa tarefa foi bolada no Big Brother Australia e já foi feita em várias casas.  Entendam o porquê d'eu achar a maioria das tarefas da casa brasileira fracas. Ah, em tempo, os housemates passaram, mas por um fio já que cometeram 86 falhas.


Assim que Andrew estalou os dedos, a tarefa começou
minha parte favorita, talvez
a tarefa continua, a todo momento algo doido
pobre coryn
pobre pobre coryn 
uma parte agradável para alguns
os turistas japoneses

O TRIO ( fragmento 1): a perfeição passa bem perto daqui





Okay, que O Trio: Reality é o melhor reality show dos últimos 12 meses já se tornou um moot point para nós aqui do philosopop! ( de novo, lembrandeo que essa é a opinião da casa, cada um é livre, etc...) Enfim, um reality show de convivência, feito por uma emissora regional, com temática cultural local, sem grandes homogeneização, apenas apropriação de índices e memes adaptados é no mínimo um objeto para discussões bem interessantes, à lá industria da música no Pará.  Se você não pira com uma prova de 'liderança' de resistência que entra na história dos carnavais baianos, e com tanto JOGO claro e explícito, a sua maneira de ver a máquina Big Brother é muito diferente da nossa.  Aqui, amamos jogo, amamos surrealismo, amamos gente diferente.  O Trio: reality acertou em cheio nos três.


Não tem no Big Brother Brasil

Pessoa tão unique sem ser teatrinho fake (tá, já houve uma ou duas)/ Cenas do confessionário/ Narrador


LADIES AND GENTLEMEN --- IT'S NIKKI